Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Julho, 2012

Jardim do Príncipe Real - “Jardim França Borges”.

Arquivo Fotográfico de Lisboa  Biblioteca ao ar livre, 1956 Serôdio, Armando, 1907-1978
Conhecido no século XV por Alto da Cotovia. Nos finais do século XVII, o filho do marquês de Alegrete, João Gomes da Silva Teles, projetou a construção de um palácio, posteriormente abandonado, sendo em 1740 a lixeira do Bairro Alto. Este território foi vendido à Companhia de Jesus, e os padres limparam o local e ordenaram a construção do Colégio das Missões, que viria a ser destruído com o terramoto de Lisboa, de 1755. Aí se iniciou a nova Sé Patriarcal, que acabaria por sofreu um incêndio que a destruiu, ficando ao abandono. Por volta de 1789, o visconde de Vila Nova de Cerveira insinuou o aproveitamento destas ruínas para a construção do Real Erário, a Tesouraria Central do Reino, porém as obras tornaram-se tão dispendiosas que o projeto acabou por ser novamente abandonado em 1797. No ano de 1830 era um local de entulho, que a Câmara mandou limpar para ali colocar uma praça. Foi então edificado e …

Casa do Alentejo

Ainda a respirar Alentejo, depois de um fim de semana maravilhoso não resisto a deixar o convite a quem está por Lisboa a visitar a Casa do Alentejo. 
Fica situada na baixa de Lisboa num magnífico palacete do século XVII edificado pelos Viscondes de Alverca, em tempos já foi um casino, adquirido em 1981 pela casa do Alentejo. Um espaço elegante, com bonitos painéis de azulejos de Jorge Colaço. Vale a pena uma visita pela gastronomia alentejana mas também pela sua arquitectura de influências mouriscas.
Morada: Rua portas de Santo Antão, 117 1150-268 Lisboa Telefone: +(351) 213405140 Fax: +(351) 213405149 E-mail: geral@casadoalentejo.pt Site: www.casadoalentejo.pt Horário: Diariamente Almoço: 12h:00 às 15h:00 Jantar: 18h:00 às 23h:00 Metro: Rossio

Jogos Olímpicos

1ª Medalha de Ouro para Portugal conseguida em 1984 por Carlos Lopes 


Com a criação do Comité Olímpico de Portugal em 1909 e a sua aceitação, Portugal foi o décimo terceiro pais a integrar o Movimento Olímpico. Em 1912 tivemos a primeira participação nos Jogos de Estocolmo e desde então estivemos sempre presentes e podemos ainda orgulhar-nos de ser a décima oitava nação mais assídua. Conseguimos até 2008, um total de 22 medalhas sendo: 4 ouros, 7 pratas e 11 bronzes). A nossa primeira medalha foi de bronze em 1924 numa prova de equitação. 
Receber uma medalha e de preferência de ouro é sempre o grande objectivo. Contudo sublinho que o espírito do Olimpismo é muito maior e mais profundo, os anéis olímpicos entrelaçados que representam a união dos cinco continentes e o encontro de atletas do mundo inteiro nos Jogos Olímpicos é uma luz, um momento para a maior compreensão e entendimento entre os povos, através da união e do desporto como uma força maior. 
Força Portugal!

PRINCÍPIOS FUNDAMENT…

O Metro leva-o a todo o mundo!

Um ano de Coisas Portuguesas Com Certeza...

Quando criei este blogue as minhas aspirações eram terapêuticas, longe de Portugal, da família, de casa, de pequenas coisas que fazem toda a diferença. Vi neste espaço o meu ponto de encontro com as raízes com o meu país e o cenário ideal para mostrar Portugal às novas pessoas que ai conhecendo. Iniciei um processo de pesquisa de descoberta ao ritmo das minhas memórias e das minhas saudades infinitas. Muitos apertos no coração, muitos sorrisos desmedidos, muitas viagens mentais... Enfim um coração enorme de filigrana tecido de amor cresceu em mim, onde cabe todo o meu amor e força para fazer desta terra um lugar melhor e mostrar sempre que possível ao mundo que afinal o paraíso existe e esta mesmo aqui debaixo dos meus pés num Jardim à beira mar plantado... O sol brilha mais forte, o mar abraça-nos, as pessoas são únicas, a gastronomia é o pecado mais apetecível. Um mundo para descobrir em Portugal nas suas gentes, lendas e tradições. Um orgulho desmedido em ser portuguesa e guardar e…